A topografia é uma das partes mais importantes na hora de executar um projeto. Essa etapa pode impedir inúmeros problemas na execução de uma obra, por isso ela deve ser feita com equipamento de precisão sempre com certificado de aferição válido, obedecendo às normas técnicas e a boa prática de execução em campo.

Este estudo descritivo e detalhado de um  terreno atua em todas as etapas de uma obra e continua sendo necessário mesmo após a finalização da mesma para  acompanhar possíveis recalques ou movimentações da superestrutura.

Há três tipos de levantamento topográfico: o planimétrico, o altimétrico e o planialtimétrico. O planimétrico é realizado quando não é considerado o relevo do terreno, nele é feita a medição das projeções horizontais que definem uma área com o objetivo de determinar os limites de um terreno. Diferente do planimétrico, o altimétrico considera o relevo, dessa forma, é utilizado para registrar o grau de declividade e assim definir a altura do terreno. Por fim, o planialtimétrico é a união desses dois tipos de levantamento topográfico, permitindo tanto a medição das projeções horizontais quanto das diferenças de alturas do relevo, realizando um mapeamento mais completo.

Levantamentos topográficos precisam ser realizados de acordo com a ABNT NBR 13133, a precisão dos dados obtidos por esse estudo determina a exata posição da construção, se há necessidade de terraplenagem ou de transposição de árvores, remoção de dutos, licenciamento ambiental, entre outras variáveis. Erros nesse processo podem causar a paralisação total de uma construção.

Um levantamento topográfico bem realizado considera todos os elementos existentes no local, como: meio fios, arruamentos internos, alinhamentos de muros e cercas, marcos demarcatórios, árvores, caixas de drenagem, postes, ralos, edificações existentes, edificações confrontantes, indicação do sentido do trânsito, existência de rios ou córregos próximos ao terreno, pontos cotados, curvas de nível, taludes, rochas, entre outros.

Durante a execução de uma obra, a topografia é a base para procedimentos como a locação de nivelamento dos furos de sondagem, a demarcação do esquadro da obra e dos limites do terreno, a locação de estacas e de pilares, o nivelamento do terreno, o acompanhamento das prumadas dos pilares, o nivelamento de pisos e lajes, as marcações das áreas de lazer e jardim, entre outros. No caso da construção de pontes ou túneis, por exemplo, é realizado o levantamento por duas frentes de trabalho, o que reforça a importância da precisão dos resultados do estudo topográfico pois erros nesse processo podem acarretar no distanciamento dos eixos de trabalho e não encontro das frentes.

A precisão do estudo topográfico reflete na obra mesmo depois de pronta pois quando esse levantamento é realizado de forma precisa e detalhada, ele permite que sejam evitadas futuras inundações, fissuras, desmoronamentos, trincas, infiltrações, entre outros.

Por esses motivos, é imprescindível que você encontre uma empresa de confiança para realizar a topografia no seu terreno, sempre se certificando da precisão dos equipamentos que ela utiliza. Procure a Nazca e agende um orçamento!